domingo, 6 de junho de 2010

Análise a "God of War 3"







"Conclusão épica para uma saga épica!"







A saga God of War é uma das melhores e mais conhecidas da PlayStation 2. Começou com God of war em 2005 e depois God of War II em 2007 para a PS2, e ainda jogos de menor importância, como God of War Chains of Olympus para a PSP e ainda God of War Betrayal para o telemóvel. E no início deste ano chegou God of War 3, que veio a ser o fim da trilogia.

 'Give me your head if you don't mind..."


Mal inserimos o God of War 3 na Playstation 3 deparamo-nos com uma abertura simplesmente espectacular que conta a história dos jogos anteriores através de silhuetas que lembram as pinturas gregas. Porém não irei contar a história para evitar spoilers a quem ainda não jogou os dois primeiros jogos, visto que a história é muito boa.

No que toca aos gráficos, são mesmo brutais! O Kratos está com um pormenor incrível, tanto que até é possível ver os seus poros. Os cenários também estão muito bem detalhados e são “vivos”. Está sempre alguma coisa a acontecer no cenário, desde lutas a almas penadas a caírem e a gritarem. O sangue também está muito bem feito, e chega a manchar o chão e o próprio Kratos. As outras criaturas também têm excelentes gráficos, especialmente os inimigos mais comuns. Só é pena o facto de algumas personagens e criaturas não estarem tão bem trabalhadas como o Kratos.



 'KRATOS SMASH!'

O som, como não podia deixar de ser, está impecável! God of War 3 conta com uma banda sonora épica como os jogos anteriores. Os efeitos sonoros, como espadas a rasgar criaturas, etc., estão cinco estrelas.
Como muitos devem saber, o God of War 3 teve uma versão totalmente em português (mas obviamente que se pode escolher entre português e a língua original, entre outras línguas) e devo dizer que as vozes portuguesas nem estão nada más. “Vê-se” que se preocuparam em fazer vozes de qualidade para este jogo. Porém, enquanto que as vozes portuguesas estão boas, as vozes na língua original (inglês) estão perfeitas.


Neste jogo, a jogabilidade sofreu algumas alterações em relação aos jogos anteriores. Neste fim da trilogia, as armas estão associadas às magias, pelo que se se mudar de arma, muda-se automaticamente de magia, dos botões direccionais, o que é mais prático do que nos jogos anteriores em que se tinha de clicar Start para escolher para qual arma tinha-se a possibilidade de mudar. Também é possível girar para quatro direcções os objectos que empurramos, o que não era possível realizar nos outros jogos. Nos quick time events, os botões que se devem clicar deixaram de aparecer gigantes no centro do ecrã e passaram a estar mais pequenos no respectivo lugar de cada botão, como por exemplo: o X aparece na parte inferior do ecrã, o Círculo à direita, etc., de modo a não tapar o que se está a passar no jogo. Outra das novidades são os itens que podemos usar no jogo que podem ser usamos para atacar inimigos como armas, mas, como são necessários para avançar na história, existe uma 3ª barra abaixo da barra de magia que se enche automaticamente após a sua utilização.

 'Come here, I promise I won't hurt you...'


No que toca à longevidade… digamos que é o calcanhar de Aquiles do God of War 3 visto que o jogo de passa em cerca de 10 horas. Mas para compensar esse facto, a Santa Monica criou alguns desafios (que também se passam rapidamente) que poderemos completar assim que acabarmos a história e adicionou vários vídeos sobre a produção deste jogo para nos entreter por mais algum tempo.


Resumindo: Este é um jogo excelente com gráficos espectaculares, um som de ficar com a boca aberta, uma história mesmo muito boa e um final épico. Porém, algumas dúvidas foram deixadas no ar propositadamente depois deste jogo, mas foi recentemente anunciado God of War: Ghost of Sparta para a PSP, que será uma prequela e que deverá esclarecer os jogadores acerca estas questões sem resposta.



Opinião pessoal: Este foi o meu primeiro jogo para a PS3 e penso que não podia ter começado melhor! Eu adorei o jogo e penso que pode ser candidato a GOTY, apesar da forte concorrência. Aconselho vivamente a compra deste jogo, porém não o joguem sem jogar os dois primeiros antes, até porque o 3º começa exactamente onde o 2º acaba. Comprem o God of War Collection, uma adaptação para PS3 que inclui o GoW e o GoW2, ou então adquiram o God of War Trilogy, que tem os três jogos.


 Os gráficos de Kratos são dos melhores até à data, mas como nem todas as personagens estão tão bem detalhadas, os gráficos perdem alguns pontos.


 
Banda sonora épica, como sempre e vozes perfeitamente enquadradas nas personagens. Nota: apenas são avaliadas as vozes originais (inglês).




Várias alterações na jogabilidade em relação aos jogos anteriores e cenários enormes.
Uma história que decerto quererão reviver mais tarde. No entanto, podiam ter “esticado” um pouco mais o jogo.



História muito boa com várias reviravoltas e um fim espectacular.


7 comentários:

lumipatelric disse...

Já agora peço desculpa pelo atraso a postar esta análise.

André Franco disse...

Aleluia!! Finalmente a infame análise!

RBchaos disse...

A apresentação está fraquinha (já modifiquei: adicionei imagens e o sistema de pontuação final), mas de resto está bom para uma primeira análise.

Foi pena a demora.

Continua,
- RB

lumipatelric disse...

Eu esqueci-me de pôr as imagens, pois. Estava com pressa mas ia pô-las amanhã. Quanto ao tempo, eu já tinha feito no papel, mas fui esquecendo de passar no PC, e então foi adiando (infelizmente) e acabei por fazer de novo. Mas a partir de agora vou fazer as analises a tempo, I promise

André Franco disse...

Right... Next up vai ser o Red Dead Redemption, tanto em Vid Cast como em escrita (tratas tu da última :P), é para castigo.

Anónimo disse...

o jogo em si é mt bom...

mas a história é um pouco estupida, ou melhor, um pouco obvia...

a analise nao ta má pa um gajo qe parece novato no assunto...

Anónimo disse...

Achei o jogo bastante repetitivo a história não é nada de especial, não me surpreendeu, os gráficos estão bestiais mas o jogo está bom :l
Penso que os gráficos escondem a verdade da história ser fraca, mas isso é só a minha opinião <.<