sábado, 26 de dezembro de 2009

Crítica do filme "Sherlock Holmes"



IMDb - 7.7/10

Metacritic - 57/100

Realização - Guy Ritchie


Género - Crime | Acção

"Nada lhe escapa!"


Nada lhe escapa mesmo! Sherlock Holmes é dos personagens mais geniais alguma vez criados, e no filme toda a sua perspicácia e inteligência são demonstradas pela representação de Robert Downey Jr. num Sherlock Holmes diferente do que o das histórias de Sir Artur Conan Doyle que vocês já devem ter lido. Se não leram "shame on you!".

No filme, Lord Blackwood, é um gajo mau! Pratica magia negra (que no século XIX dá pena de prisão e até morte) mas para piorar a sua sorte lembrou-se que também matou 5 raparigas. Ora isto dá direito a enforcamento onde não faltam espectadores com pipocas na mão (refiro-me obviamente aos espectadores da sala de cinema) .


Dr. Watson, compincha de Holmes, vê a sua pulsação e declara-o morto. Qual não é a sua surpresa quando no dia a seguir Lord Blackwood volta dos mortos e o próprio coveiro o vê.



Sherlock Holmes, interpretado brilhantemente, é tão perspicaz e inteligente que... bem, vejam o filme! Vocês não devem ter percebido bem a perspicácia de Sherlock! Sabe identificar o filho de uma pessoa atráves da íris do olho ou atravessar a cidade vendado e saber exactamente onde está, só pelos sons que ouviu!

Bem, Lord Blackwood, que aparentemente veio dos mortos, faz parte de uma irmandade secreta (não me lembro do nome agora) e diz que em poucos dias, o mundo como nós (eles) o conhecemos, vai acabar, tudo isto devido aos seus poderes mágicos (tenham medo, muito medo!).




Sherlock é um homem da ciência, céptico e neste filme, muito diferente do que se podia esperar. Não tem sotaque britânico, tem falta de higiene, faz experiências malucas em casa (na qual se inclui o silenciador de uma arma), apanha moscas, mas porém, é um mestre na arte do disfarce (stealth FTW!) e um excelente lutador! É verdade, neste Sherlock Holmes inventado por Guy Ritchie, ele e o Dr. Watson entram em vários combates contra uma quantidade considerável de inimigos e saem sempre vitoriosos! Quase sempre....

Irene Adler, uma mulher quase tão genial como Holmes, e como não podia deixar de ser, a sua apaixonada, contrata-o para encontrar um homem que o seu chefe procura (note-se que o chefe neste filme não é revelado, o que deixa espaço para uma sequela).


No final do filme, garanto-vos que terão uma surpresa, porque se formos a ver bem, não faria sentido, num filme de Sherlock Holmes, um homem da ciência, haver [palavra proibida devido a spoiler].


No final, o filme é muito bom, podem até chamar-me exagerado, mas este foi um dos melhores filmes que vi este ano.

Só há uma grande falha durante todo o filme... Onde está a frase "Elementar meu caro Watson..."?
Esta frase, marca registada de Holmes, nunca é pronunciada durante todo o filme.

Nota: 8.8/10

Sem comentários: