domingo, 18 de outubro de 2009

Crítica do filme "Reservoir Dogs"





Realização - Quentin Tarantino

Género - Thriller

Este foi o primeiro filme que o realizador Quentin Tarantino fez, um filme independente feito em 1992 sobre um assalto a um banco que correu mal, com um enredo mirabolante, diálogos simplesmente fantásticos e actuações muito sólidas, não é por acaso que é considerado o "melhor filme independente de sempre" e também um dos melhores filmes dele, vamos à sinopse:
Um grupo de criminosos profissionais contratados, cujo nome verdadeiro deles é completamente desconhecido, sendo referidos apenas pelo nome de cor, eles são Mr Blonde, Mr Blue, Mr Brown, Mr Pink, Mr Orange e Mr White são chamados para realizar um arriscado assalto a um cofre num banco de Los Angeles, depois de uma breve cena de diálogo "Tarantinesco", a acção muda para o caos não-cronológico dos filmes dele, com Mr White e Mr Orange a fugir num carro, Mr Orange estando mortalmente ferido. O que se segue são 1 hora e 45 minutos cheios de suspense, traições e reviravoltas que culminam num dos finais mais anti-climáticos de sempre (no bom sentido), onde o assalto em si nem sequer é mostrado.
O enredo é simplesmente fantástico, escrito de uma maneira impecável, todas as transições, falas e cenas estão fenomenais com até alguns momentos de exaltação por parte do espectador, este é talvez o melhor exemplo do brilhantismo dos filmes de Tarantino. As actuações estão também muito boas, Michael Madsen esteve excelente como Mr Blonde, apresentando um carisma nato, destaco também a excelente actuação de Tim Roth e Steven Buscemi como Mr Orange e Mr Pink respectivamente e nem sequer faltou Tarantino com Mr Brown, que apesar de ter um papel pequeno, conseguiu apresentar uma das melhores citações da história do cinema, não a vou dizer aqui por ser um bocado... bem... imprópria, digo apenas que nunca mais irão ficar indiferentes a "Like a Virgin" de Madonna.
"Reservoir Dogs" é basicamente, o que os filmes de Quentin Tarantino se resumem: Diálogos inteligentes, violência e profanidade (mas sem serem gratuitas!) e um enredo de rodar a cabeça, o primeiro filme de Tarantino surge como um dos melhores filmes de crime que já vi a par de Pulp Fiction e é imperdível se apreciam o género ou gostam dos filmes dele.


Nota: 9.4/10

Sem comentários: