quarta-feira, 20 de maio de 2009

Análise - Project Snowblind



«por Martin» [editado por RB]

Project Snowblind é mais um FPS futurista com características semelhantes a Halo, apesar de não chegar aos seus calcanhares nem de perto. O nosso personagem chama-se Nathan Frost, sendo, no início, um soldado normal a lutar pela paz do mundo.

Depois de termos jogado um pouco, vemos uma pequena animação que nos mostra uma granada a cair perto de Nathan e logo a seguir vemo-nos numa maca, sendo levados para uma sala. Após isso, o ecrã fica preto... fomos geneticamente mutados!

O doutor mostra-nos as nossas vantagens em relação aos outros humanos (vantagens essas que também podem ser chamadas de super-poderes). O ajudante esqueceu-se de inserir algumas "vantagens", por isso, vamos encontrando-as ao longo das missões (algo estúpido não?)... Se quanto ao fantástico enredo estamos conversados, está na altura de especificar quais as vantagens que o nosso personagem tem.



- A Visão - Nathan consegue ver os inimigos e todos os perigos em amarelo;

- Reflex Boosting - Fica tudo em câmara lenta, temos a oportunidade de eliminar os inimigos mais rápidamente;

- Balistic Shielding - Temos um escudo à volta do corpo do nosso personagem, tal escudo é à prova de qualquer bala;

- Invisibility - Ficamos invísiveis por um pequeno período de tempo, o único problema é que não podemos disparar.


O nosso personagem também dispõe de uma variedade de armas:





- Icepic - Uma arma que controla os nossos inimigos robóticos

- Kinetic Kicker - Arma que puxa e empurra coisas a qualquer distância

- Pistol - A típica pistola

- Carbine - Arma de rajada, também apelidada de metrelhadora

- Shotgun - Mais potente do que a shotgun tradicional

- Sniper Rifle - Semelhante à sniper habitual

- Rocket Launcher - Lança mísseis futurista



Não há muito mais a dizer sobre este título: tem gráficos medianos, jogabilidade satisfatória, som dentro do razoável e proporciona bons momentos de diversão, apesar de ser repetitivo e sem ter um argumento capaz de imergir o jogador. Apesar de ter uma campanha pobre, Project Snowblind tem um modo multiplayer que pode ser considerado como medíocre.

Project Snowblind é o típico FPS razoável que não quebra barreiras, mas será uma boa escolha devido ao baixo preço que motivará os apreciadores do género a lhe concederem uma oportunidade.


Positivo:


  • Poderes do personagem
  • Momentos de diversão
  • Preço baixo


Negativo:


  • Enredo estúpido
  • Grafismo precisa de ser polido
  • Multiplayer pobre

Nota final - 57%
Vale a pena gastar 10€ no jogo?
Se forem apreciadores do género...
Detalhes do jogo:
Nome: Project Snowblind
Editora: Crystal Dynamics
Distribuidora: Eidos Interactive
Plataformas: PC PS2 XBOX
Género: First Person Shooter
Modos: Single Player Multiplayer online
Rating: +16
Metacritic score: 76 out of 100

Sem comentários: